sábado, 19 de setembro de 2020

Rosh Hashana - Renovação da Humanidade - K. Berg

 Ola


E cá estamos nós mais uma vez. Nas vésperas da grande abertura cósmica que o mundo kabbalista ou judaico chama de Rosh Hashana.

Para os ocidentais não judeus e que também não estudem a kabbalah (místicismo judaico) pouco ou nada nos diz esta data.

Porém, ela faz parte do antigo testamento. E o mundo na verdade não começou no novo testamento, mas sim no antigo.

Talvez se nós ocidentais, e nomeadamente cristãos, não nos tivessemos afastado tanto da cultura, história e ensino ancestral, não estivessemos neste momento a viver uma total confusão de datas, energias, alterações, pressões, etc que não sabemos bem explicar.


Partilho um dos textos que a Karen Berg nos deixou sobre esta data e que revela a importância do momento que deve ser vivido por todos. Não importa a origem, raça, credo ou tribo.





Os kabalistas explicam que, no aniversário de alguém, ocorre uma renovação da alma, o indivíduo é fortalecido em seu propósito no mundo. Rav Berg costumava dizer que Rosh Hashaná é a totalidade de todos os nossos aniversários, já que, na verdade, somos todos Um. A única razão pela qual temos um aniversário diferente de nosso vizinho é porque, frequentemente, voltamos ao plano terreno; mas, no nível da semente, não há fragmentação, e Adão abrange toda a consciência humana, assim como uma semente pode manter todas as emanações futuras de uma árvore formada, com todas as suas folhas, galhos e frutos.

Com isto em mente, quando nos unirmos, em Rosh Hashaná, com pessoas de todos os tipos, essa é uma indicação que voltamos à Fonte, à raiz. Pois é somente na raiz, na união do espírito, que podemos encontrar a paz, a não-agressão, e a não-separação. Todos voltamos para aquela única semente, onde todos já existimos em algum momento, em harmonia e respeito mútuo. Isso é o que Rosh Hashaná significa para nós.

Se você já disse a si mesmo: “Se eu tivesse 48 horas em um dia, então eu poderia fazer mais”, bem, aqui está sua chance de fazer isto. Os kabalistas consideram esta janela no tempo, de 48 horas, um longo dia no qual podemos atrair para nós tanta Luz, amor e energia quanto possível, por meio de nossa união de consciência e espírito, e para nossas famílias, nossa comunidade e para o mundo que está seriamente carente.

Eu não preciso dizer a você que estes últimos meses têm sido apocalípticos.

Nossos corações e orações vão para todos os afectados. O mundo está realmente em estado de caos e dor, e a terra está dizendo: “ Acordem! Unam-se!”.  Tudo de negativo que vemos no mundo existe por causa do Desejo de Receber para Si Mesmo, que a humanidade possui. Está no poder de cada de um de nós reduzir este desejo, e trazer, com sorte, o fim da destruição e da miséria.

Em Rosh Hashaná, o aniversário do homem é o momento que podemos mudar as coisas.

Está em nossas mãos criar a energia que trará dignidade e respeito a todos os seres, em estarmos imersos nesta elevada energia nestes dois dias, e depois devolver a energia ao lugar de onde viemos, e compartilhar o mais que pudermos. Pois nós sabemos que a Luz de uma vela nunca diminui quando a chama é compartilhada. A única coisa que acontece é que o lugar que uma vez estava coberto no escuro pode, lentamente, mas com certeza, ser preenchido com Luz.


Xi 💜


www.terapiasmulherholistica.com





quarta-feira, 16 de setembro de 2020

PROTEGE-TE DO COVID! DIZEMOS NÓS....E O COVID DIRÁ: "PROTEJO-ME DOS HUMANOS"

 Ola


A humanidade caminha a passos largos para a grande mudança que ditará os próximos 2.000 anos: Era de Aquário!

Estava prometida há muito. Sabiamos que iria acontecer, e também não somos assim tão ingénuos que não soubessemos que alguma coisa iria cair e provocar dor.

Mas nunca contamos que seja connosco. Nunca esperamos que nos bata à porta. A postura é sempre: Os outros!

Como também não contávamos que a "coisa" da mudança seria algo invisível.

E se há perigo, é quando não vemos o nosso inimigo! 


Contudo, eu acho que nesta altura é o vírus que tem medo de nós!

Fecharam-nos! Aterrorizaram-nos! Confinaram-nos! Fizeram-nos criar novas formas de vida, trabalho, ensino, conhecimento, postura, etc

Mas....o que fazemos quando nos apanhamos à solta?

Criamos mentiras!




Portanto, continuamos no mesmo registo. De nada valeu o mestre corona, porque o humano pouco ou nada aprendeu. 

Mentiras de vacinas que vão alimentar indústrias já largamente conhecidas como sombrias perante a humanidade.

Mentiras de medos que nunca deveriam existir.

Mentiras de números (uns inflacionados outros ocultados) sobre mortes e sobre causas de mortes

Mentiras sobre soluções que não existem nem nunca poderão existir enquanto a Terra não mudar completamente.

Mentiras de carências e de crises económicas que não podem nem devem existir porque o Universo é abundante, quem o limita é o ser humano.

Aumentamos a lista ou ficamos por aqui e damos largas à nossa imaginação?!


Vem aí pior.

Ou mudamos ou mudamos.

O Covid 19 passará a 20, 21 ,22 e por aí fora até esgotar a capacidade de mentir do humano.

E quando falarmos verdade, houver transparência, lisura, idoneidade, honestidade, partilha, fraternidade, liberdade, igualdade, então aí sim, estará na hora desses mestres vestidos de vírus largarem o trabalho porque a sua parte já está feita.

Nunca esquecer, que, enquanto estamos distraídos com o vírus, as máscaras (em todos os sentidos), o alcool, o gel, e a distância higiénica, existem:


- vulcões activos

- degelo polar

- tremores de terra

- incêncios

- inundações

- guerras

- refugiados

- fome

- cancro

- tuberculose

- ébola

- legionela

- enfartes

- AVC

- Assassinatos

- Violência doméstica

- Roubos

- Acidentes viação

Mais uma vez deixo o resto da lista à imaginação e sabedoria de cada um.


Sim, protejam-se! 


E dirá o covid: "Deixem-me proteger desta espécie que eles são perigosos!"


Fora a ironia, deixo-vos uma opinião dum grande kabbalista que admiro, que na sua imensa sabedoria nos vai deixando o seu legado.

Aproveito para informar que estamos quase quase na grande abertura cósmica do Rosh Hashana e que se inicia um novo ciclo de 12 meses.

Pensa | Reflete| Interioriza | Assume | Responsabiliza-te| pelo que queres para os próximos 12 meses.

Porque o que manifestares assim terás!


Quando as coisas dão errado, as pessoas olham para o céu em busca de respostas e conforto. Desde os tempos antigos, as pessoas procuram algo em que se agarrar em momentos de crise e angústia, por isso é natural que esta pandemia tenha desencadeado a procura de uma força superior, como confirmam os estudos. Esse clamor vai acelerar nossa descoberta do sentido da vida e nos ajudar a interiorizar uma resposta que será encontrada no poder do amor entre nós.

Um quarto dos americanos afirma que a COVID-19 fortaleceu sua fé religiosa, enquanto apenas 2% afirmam que a enfraqueceu, de acordo com uma pesquisa do Pew Research Center. Outros estudos confirmam uma ligação direta entre desastres naturais e momentos de crise e uma tendência crescente de recorrer a um poder superior. O número de pesquisas no Google pela palavra “oração” em 75 países quase dobrou desde o início da crise do coronavírus.

As pessoas precisam sentir que têm uma âncora, que há algo em que confiar ou em que se agarrar.

Como uma criança agarra sua mãe e não a solta porque ela é vista como o lugar mais seguro, nós também, adultos como somos, precisamos de uma fonte de segurança. No mundo ao nosso redor, não encontramos essa fonte.

A humanidade uma vez se voltou para as forças inanimadas da natureza, como o sol e a lua, como poderes governantes. Hoje, sem nenhum lugar para se voltar e nada mais em que acreditar, apenas um poder superior permanece. Mas exatamente quem ou o que é, não temos certeza. Existem inúmeras discussões, hipóteses, percepções e crenças em torno dessas questões. Afinal, nossos corações anseiam pela certeza de que algo está administrando e organizando tudo na vida.

No final do dia, podemos perguntar se a natureza exata de um poder supremo importa, contanto que sua própria existência nos ajude a nos sentir mais seguros em nossas curtas vidas neste mundo. Enquanto nossa fé acalma a psique cansada, optamos por nos apegar a ela.

E quando uma pessoa se sente melhor, é bom para as pessoas ao seu redor, porque as pessoas calmas são mais gentis umas com as outras. Elas estão menos dispostas a brigar ou magoar os outros. Embora as especificidades e costumes em torno da crença possam diferir, cada um dos oito bilhões de pessoas no mundo acredita em algo, e essa fé é aceita como normal por quase todas as pessoas.

Essa noção de fé também está relacionada ao conceito de oração. Desde a eclosão da pandemia do coronavírus, as crenças das pessoas as uniram em orações comuns que foram transmitidas ao vivo às massas nas redes sociais. As consequências das orações colectivas também são positivas porque quando as pessoas acreditam que podem acessar uma força poderosa unindo-se em um apelo comum, elas o fazem por meio do processo de conectar-se e pedir como um. E se houver algum problema em nossas vidas, esse problema nos liga uns aos outros. Quando estamos mais unidos, nossa unidade certamente atrai uma resposta.

Quando superamos a distância entre nós e expressamos a disposição de nos reunir para nos unirmos em um pedido comum, transcender acima do ego individual – o único factor que nos mantém separados -, assim melhoramos o destino de todos.

Enquanto pedirmos pelo bem de todos, e não em detrimento de alguém, nossa oração será aceita. No final, não importa em absoluto por que acreditamos, a quem nos voltamos, à religião ou a um método específico que praticamos, ou mesmo em que língua oramos. O que importa é o nosso desejo e pedido comuns.

Como resultado da pandemia, alcançamos um novo estágio em nosso desenvolvimento, que nos levará a um novo nível de vida, uma nova visão de mundo da humanidade como uma família. Os problemas que enfrentamos estão nos empurrando para frente. Eles estão nos ajudando a descobrir que o poder supremo é um e é para todos e que pode ser acessado por meio da conexão entre nós. A humanidade está descobrindo o poder do amor que se revela em nossa unidade.

LAITMAN




XI 💚


Ama-te! Cuida-te! Respeita-te!


www.terapiasmulherholistica.com