sábado, 27 de junho de 2020

Afinal parece que isto ainda nem começou CORONA - HOPE AMIDST DESPAIR - Abhigya



Ola

Afinal isto parece que ainda nem começou.

O que não espanta os mais atentos, e sobretudo quem tem vindo a fazer um caminho de desenvolvimento espiritual.

Não é preciso ser sábio para perceber que a humanidade não muda em dois meses. Nem em dois anos.
Provavelmente e com muita dificuldade, mudará em 20.
Todos temos um caminho a percorrer e cada um faz o que pode.
Uns mais depressa outros menos. Uns mais eficazes e outros menos. Não faz de nós melhores seres humanos.
Faz-nos seres humanos em caminhos diferentes.



O confinamento ensinou a muito poucos a importância de SER em vez de TER.
Contudo, até aqueles que se dedicam ao estudo da espiritualidade e do auto-conhecimento descobriram um filão e de repente há um surto de cursos em milagres de prosperidade e abundância.
Todos querem ensinar como ganhar mais dinheiro, como ser próspero, como amar o dinheiro, como se conectar com a abundância.

Na verdade, a verdadeira prosperidade é aquela que estamos a viver. Porque cada um à sua maneira não conseguiu mais porque noutra vida muito provavelmente teve uma  má relação com o dinheiro (prosperidade), ou com a abundância.
E tem de ser pobre nesta vida sempre?

Não! Mas tem de tomar consciência do que foi, do que é e do que pode ser. Caso contrário não valeu a pena a reencarnação e todo o esforço que fez para viver esta oportunidade e transmutar as más escolhas de outras vidas.



Prosperidade verdadeira é quando eu tenho mas os outros também caso contrário eu ficarei infeliz por haver carência ao meu redor.
E dizem: " Mas quando eu tiver muito, também poderei ajudar mais".
Já tens muito e não ajudas!

Nunca ninguém nos disse que era preciso ter muito para ajudar. É só partilhar o que se tem.
Alguém nos formatou para acharmos que só DEPOIS DE TER MUITO, é que posso ajudar os outros.

Mentira! E é nesta falácia que vivemos.
Mais, a abundância da nossa vida, está em por exemplo poder todos os dias percorrer um parque e olhar as árvores e as plantas. Não tem que estar em TER UM PARQUE.

A prosperidade pode estar em ter dinheiro suficiente para cada dia da sua vida - pão nosso de cada dia. E com isso ter tempo para si, para os seus, para desfrutar, contemplar.
Quem foi que disse que TER MUITO faz de nós mais felizes?
Ou melhores seres humanos?



Não aprendemos nada no confinamento. Não aprendemos que precisamos de muito pouco para viver.
Não aprendemos que o mundanismo pode ser necessário na sociedade em que vivemos, mas não é fundamental para sermos completos e plenos.
Estamos mais pobres?
Estamos!
Deixamos de ter abraços, beijos, convívios, confraternizações....
E não há prosperidade que nos valha se continuarmos a ser constantemente "penalizados" porque não aprendemos a ser humanos.

Vendem-nos quimeras e nós damos como garantido que esse é o nosso sonho.
Na verdade, se assim fosse quem mais tem seria extremamente feliz. E todos os dias ouvimos notícias de suicídios de pessoas, que parece terem tudo e afinal não tem nada.
Porque nada é divino, nada é um propósito sagrado. Tudo são TER e não SER.
Enquanto vivermos a querer TER em vez de SER muitas pandemias, acidentes, e vicissitudes vamos passar.
Quem cá ficar pode ser que um dia acorde e perceba que afinal nada valeu a pena.

Solstício de inverno - 21 Dezembro, parece que trás novidades. Há 800 anos que não havia uma conjugação astral e astronómica desta dimensão.

Aguardemos.
Parece que são muitos a dizer a mesma coisa.

Se lá chegarmos veremos a verdade.

Xi 💚

www.terapiasmulherholistica.com



segunda-feira, 22 de junho de 2020

Quem não muda, Deus não ajuda, diz o ditado popular....

Ola

E parece ser bem verdade!
De facto, o mundo está numa mudança sem precedentes. E quem é crente em Deus, nunca poderá duvidar que Deus nos ajudará, independentemente do caminho tortuoso que vamos percorrer.

Eu também decidi mudar algumas coisas na minha vida.
O confinamento veio apenas "empurrar" um bocadinho, aquilo que às vezes por comodismo deixamos andar a passo de caracol.

Sou terapeuta holistica, tenho formação constante em auto-conhecimento, desenvolvimento espiritual, conexão com a alma, auto-análise.
Fiz disto a minha vida, porque achei e acho que é o meu propósito divino. Se Deus tiver algo mais para mim aceito. Nunca me faço rogada. O que for é.
Inicialmente comecei a trabalhar só para e com mulheres, (ainda é muito assim, porque são as mulheres as primeiras a procurar conhecer, desenvolver e transformar a sua essência).
Contudo também homens procuraram este caminho. E por isso abri cursos abrangentes aos dois sexos.
Para isso dividi as temáticas:

ESSENCIALMENTE MULHER

ficou só para MULHERES


E aqui estão 3 cursos que partilho há anos e que são sempre um prazer formar grupos de mulheres para o fazer.
É dum deslumbramento absoluto cada grupo que começa e termina estes trabalho e ver a transformação a ser operada nestas mulheres. Comigo foi igual e por isso os partilho.

https://youtu.be/o440Y5GHU4E



Entretanto e porque o Universo não para e a mim não me deixa quieta por muito que eu peça, começaram a chegar informações que havia mais para partilhar.
Os temas eram diversos, as ideias surgiam-me como cogumelos, eu absorvia e absorvo o que aprendo com uma sofreguidão e ao mesmo tempo uma transformação que acho sempre que não pode ficar só para mim.

Vieram em força os Anjos, o Equilibrio Emocional, a Escrita......tão importante, tão forte e poderosa e por fim os MEDOS........SEM | 100 Medos.

E de degrau em degrau lá fui saltando e tudo me completava, tudo fazia sentido, tudo me ajudava a expiar, tudo também correspondia aos outros.
Quando falava com alguém sobre estes temas perguntavam-me: Porque não fazes uma formação para partilhar?
E eu, respondia sempre: Achas que alguém quer?!

😄😄😄

Acho sempre que sou eu a deslumbrada. Os outros já sabem isto tudo e não lhes interessa nada!

Enganei-me!

Houve e há muita gente que me acompanha nesta caminhada e me faz sentir feliz, plena, realizada...no lugar certo.

E de uma já são duas páginas de cursos só de CONEXÃO COM A ALMA. Foi este o nome que dei ao programa. Porque não há nenhum destes cursos que não nos ligue à nossa luz, à nossa essência, à nossa alma.


E agora o SEM (100) MEDOS, o meu mais novo rebento que tanto trabalho me deu, mas que vale e valeu a pena. Cansada mas feliz! Isso é que importa!



https://youtu.be/4aP4T-TEmCA

Para já é isto que o Universo | Anjos me mandam fazer.
Agora vou repousar.
Chega de tantos cursos e de tanta criação. Porque ainda se juntam as formações de Mesa Radionica e Radiestesia mais as consultas claro.

Momento de para a sementeira!

Saborear! Ver crescer as sementes! Esperar pelos resultados e senti-los.

Agora, bom, agora vou abraçar outra formação pessoal. Não sei se algum dia a poderei partilhar...porque confesso que não sei mesmo no que me vou meter.
Aproximam-se horas e horas de estudo com prazer. De certeza duma riqueza que vou ficar insuflada.
Mas preciso. Preciso de mergulhar e de me deixar levar profundamente pelo conhecimento. Pela mão de outros que também me enriquecem com tanta sabedoria.


Estou ao dispor para todas as informações e formações!

Abraços de Luz
Xi💙 apertado cheio de gratidão
Manuela Tavares

Terapias Mulher Holistica

https://youtu.be/o440Y5GHU4E

https://youtu.be/4aP4T-TEmCA

www.terapiasmulherholistica.ocm

quarta-feira, 17 de junho de 2020

A FOME NÃO É, AGORA, SÓ DE PAÍSES POBRES!

Ola

Cada vez estamos mais desesperados com falta de dinheiro, de bens, algumas familias já estão a pedir a instituições bens alimentares, estamos em moratória com os bancos, mas todos sabemos que essa guilhotina vai cair porque os bancos não querem ficar sem o dinheiro, mesmo que recebam, e recebem, milhões do Governo.

O mundo começa a perceber os efeitos do Covid-19 e não é o confinamento ou o aumento do número de contagiados,  é precisamente a fome!
E a fome leva qualquer um ao desespero, e o desespero leva à revolta e a revolta já sabemos ao que leva.






Nós pensávamos que poderíamos vencer o COVID-19 ficando em casa por alguns meses e praticando o distanciamento social. Estávamos muito, muito errados. Assim que revertemos o lockdown, o vírus retornou com uma cepa “quase 10 vezes mais infecciosa”, segundo cientistas da Scripps Research, na Flórida. Ele não vai parar até que entendamos sua mensagem: é hora de reformar a civilização humana.
Para garantir que as pessoas obtenham as informações necessárias para viver em uma civilização de conexão, as autoridades terão que estipular a recepção de todos os benefícios da participação em aprender a viver nesta nova sociedade.
Aqui está uma lista parcial de onde o número de casos confirmados está aumentando mais uma vez: Estados Unidos, Rússia, França, Israel, Argentina, Brasil (que nunca entrou em confinamento), Itália, Alemanha e Coreia do Sul (anteriormente o padrão ouro de sucesso). Onde quer que você olhe, a tactica de “ficar em casa até que ele desapareça” está falhando miseravelmente, e a nova tensão garante que continuará a falhar. Isso nos deixa apenas uma opção: reestruturar nossos países para que todos obtenham seu sustento básico enquanto aprendem o que está acontecendo no mundo. Qualquer país que não use essa tática provavelmente sofrerá um colapso social, político e economico completo.
Não poderemos reabrir negócios e shopping centers, pois eles se tornarão centros de contágio. De acordo com a Bloomberg, “um terço das perdas de empregos nos EUA [estão] em risco de se tornarem permanentes”. Eu acho que a Bloomberg é optimista demais. Como o vírus não permitirá a reabertura de negócios, eles simplesmente serão encerrados, juntamente com todos os negócios que dependem deles. Num futuro próximo, quase metade da América permanecerá sem renda e sem possibilidade de encontrar uma. Com o tempo, a percentagem de americanos sem-teto apenas crescerá, “à medida que as empresas, de fabricantes a varejistas, se adaptarem ao mundo pós-vírus, impedindo ainda mais as pessoas de trabalhar com segurança”, segundo a pesquisa da Bloomberg Economics. E considerando que o vírus nem sequer se foi, o impacto no mercado de trabalho será ainda mais devastador do que o previsto.
Portanto, todo governo e autoridade municipal devem tomar medidas imediatas para evitar o colapso dos sistemas que seguirão um pesadelo de demissões tão grande. Nesse estado de incerteza, o medo mais básico das pessoas será a fome e o abrigo. O governo, por sua vez, deve implementar medidas imediatas para fornecer água, comida, energia e moradia a todos. Se as pessoas ficarem com fome ou na rua, haverá um caos que superará o que vimos com os recentes protestos de George Floyd.
Depois, o governo e as autoridades locais precisarão informar a todos que a situação mudou e que suas vidas não voltarão ao que eram antes de Março de 2020. As pessoas terão que ser informadas sobre o que significa viver em um mundo onde poucas pessoas trabalham, e aquelas que trabalham fornecem o sustento de todos os outros. O resto das pessoas estará fazendo o que deveríamos ter começado a fazer há muito tempo: se comunicando.
Uma vez que a provisão das pessoas seja garantida pela nova estrutura que as autoridades estabelecerão, o restante das pessoas gastará sua abundância de tempo livre simplesmente socializando. Afinal, é disso que se trata o ser humano. Não haverá razão para competir por empregos, nenhuma causa para rivalidades nos negócios, e tudo o que as pessoas precisam fazer é conversar umas com as outras e descobrir como é optimo estar simplesmente juntas – todas as raças, todas as cores, todas as pessoas. Em vez de brigar, as pessoas encontrarão seu novo sentido na vida, conectando-se com outras pessoas, e não correndo contra todos para chegar ao topo, exaustos, com cicatrizes e sozinhos.
Para garantir que as pessoas obtenham as informações necessárias para viver em uma civilização de conexão, as autoridades terão que estipular a recepção de todos os benefícios da participação em aprender a viver nesta nova sociedade. Dessa maneira, as pessoas terão suas necessidades físicas, intelectuais e emocionais satisfeitas através do sistema. Mais rápido do que pensamos, uma nova sociedade surgirá, onde fanatismo e ódio não têm lugar, e a ocupação principal das pessoas é fazer amigos.
Se essas palavras parecerem fantasia, considere o que você pensava sobre a vida em Fevereiro e o que pensa sobre ela agora …



ABRAM OS OLHOS. TEMOS QUE ABRIR OS OLHOS, A MENTE, O ESPIRITO......TEMOS QUE PERCEBER QUE NA VERDADE NADA VOLTARÁ A SER IGUAL E AINDA BEM. MAS PRECISAMOS DE AGIR.
NÃO PODEMOS CONTINUAR A PERMITIR QUE 1% DA POPULAÇÃO MUNDIAL DETENHA NAS SUAS MÃOS A RIQUEZA E O BEM ESTAR DE 99%

MESMO QUE KARMICAMENTE, TODOS SAIBAMOS QUE ALGUNS DE NÓS MERECEM SER PROSPEROS, NÃO NASCERAM COM KARMA DE CARÊNCIA OU DE NEGAÇÃO DA MESMA, E OUTROS SIM.
MAS AGORA, AGORA TUDO TEM DE SER CONSCIÊNCIA, KARMICA, DHARMICA, E ACIMA DE TUDO CONSCIÊNCIA DE TRANSMUTAÇÃO. E COM ISSO DE PARTILHA, DE AMOR, DE CUIDADOS, DE OLHAR PARA O OUTRO E NÃO FICAR NEM SE SENTIR BEM ENQUANTO O OUTROS "AINDA NÃO TEM".

Os Governos ou o que resta deles, estão perdidos.
Não esperavam ter uma batata quente destas nas mãos. Ainda continuam como um naufrago agarrado a esbracejar como se isso os levasse ao sucesso. E os tirasse da situação em que estão!
Ainda não perceberam que agora, finalmente, agora, não há volta atrás. Não há remendos, não há pastilhas milagrosas, não há injecções que salvem um país inteiro duma falência.
Mesmo porque já vimos: não é um país inteiro!

É O MUNDO!



O que se vai passar a nível astrológico e astronómico dia 21 e 22 de Junho poderá mudar completamente a energia da Terra. É isso que se espera.
Estejamos preparados!

Xi💙


Ama-te! Cuida-te! Respeita-te!

www.terapiasmulherholistica.com


sábado, 13 de junho de 2020

CURA|DOENÇAS |ACIDENTES|ACASOS

Ola

Hoje o que me chamou mais para partilhar este tema, para além da pandemia que estamos a viver, é todos os dias haver milhares de mortos por outras doenças que não o covid 19 mas agora já não fazem parte das estatísticas, e portanto já são mortes "que não nos pertencem".
Não é verdade.
Tudo nos pertence. Tudo é da nossa responsabilidade. Esses desafios continuam a existir.
Temos o dever moral, cívico e espiritual de os assumir.


Nós somos o que sentimos + pensamos + falamos+ agimos.
O resultado é a soma das partes.

Os nossos orgãos liga-nos a correcções diferentes do nosso karma. Porque nós somos seres reencarnados. E como tal a bagagem de vidas passadas acaba inexoravelmente por ter "contas a acertar" dessas existências.
Muitos têm karma de doença, ou seja desde que nascem têm sempre um desafio com doenças. Para isso é preciso ir lá atrás a essa ou essas vidas passadas onde estão esses bloqueios e resgatar toda essa energia negativa ou estagnada que nos está a levar aos desafios da doença |cura.

Quando alguma parte do nosso corpo entra em em desarmonia, indica aquilo a que chamamos falta de restrição da nossa parte.

Restrição é conseguir parar perante uma adversidade e optar por ser pro-activo.
A restrição é o que faz com que as coisas fiquem na ordem da Luz.


Vivemos num momento em que a imortalidade está cada vez mais próxima.
Tudo no mundo actual está muito rápido, o cancro também, a pandemia também. Tudo mudou em poucos dias.
O mundo ficou virado do avesso em pouco tempo.
No ano 2000 ano vulgar = 5760 ano kabbalistico, foi o primeiro ano do ínício da imortalidade.

E por estar a entrar tanta energia há provações globais cada vez maiores.
Desta vez foi a pandemia, avizinham-se provavelmente dias ainda mais difíceis seja a nível de doenças seja a nível de desastres naturais.
Nada é por acaso. Há um karma colectivo a ser resgatado para além do individual.
As doenças e os acidentes são o efeito e não a causa.
A causa está sempre em nós, nos nossos comportamentos, na nossa forma de respeitas, ou desrespeitar a natureza, na nossa forma egoista ou fraterna de vivermos a nossa encarnação.

É importante pedir para ter  cura!
Mas a cura é o efeito do nosso trabalho espiritual!

Ama o próximo como a ti mesmo.

O caos em que vivemos também é perfeito!
É preciso saber abraça-lo!

Temos uma visão estreita do Universo. Só vemos 1% da realidade. Falta-nos ver os 99% ocultos.
E por isso nunca conseguimos ver a doença como uma benção para alguma libertação que não conseguimos fazer de outra forma.

O copo tanto pode ser visto como meio cheio, como meio vazio.

Por exemplo: um dos nossos karma colectivos é o cancro. É uma doença que não escolhe idades nem sexos, credos ou cores, riquiza ou pobreza.

Segundo a Kabbalah:

O que protege o bebé é a água. Dentro do ventre materno é a água que o protege e suporta a criança.
As células do cancro são as mais parecidas com as células dos bebés.

O segredo da Imortalidade está na água.



Ama-te! Cuida-te! Respeita-te

E faz o mesmo ao próximo, à natureza, ao mundo!

A imortalidade está próxima, o caminho para lá chegar poderá ser mais ou menos difícil, tudo depende das tuas (nossos) opções.

Xi💚


www.terapiasmulherholistica.com

https://youtu.be/D5nbnYT2cew

terça-feira, 9 de junho de 2020

Quando sabemos que existe o bom em todas as coisas....

Ola


Partilho esta mensagem da líder espiritual do Kabbalah center - Karen Berg - que me parece uma boa reflexão. Hoje e sempre.

Nesta nova ERA de Aquário na qual estamos a entrar, assiste-nos tomar consciência de todo o processo de transparência - nossa e dos outros.

Não há mais opacidade! Não há mais "coisas escondidas". Por isso tudo será revelado.
A verdadeira opinião de nós é a nossa. A única capaz de nos fazer mudar.
Nada do que os outros nos digam nos faz mudar seja o que for. Sempre assim foi.
Porque só nós sabemos como estamos, o que sentimos, como vibramos, em que momento estamos da nossa vida, do nosso karma, do nosso dharma, da nossa alma.
Quando os outros nos apontam defeitos........sim é verdade, estão a expor os deles.
E porque se vêem refletidos em nós, querem acusar-nos e evidenciar o que de pior têm eles. Só que num estado muitas vezes duma inconsciência total.

A tua opinião sobre ti é que conta. E assumes as responsabilidades dela.
É isso que andas cá a fazer.

Quando fazemos julgamentos sobre os outros o processo é o mesmo: estamos a rever-nos!
E achamos que podemos muda-lo!
Até temos a pretensão de achar que conseguimos mudá-lo. Arrogância!
Deixa-o ser como ele é e nós somos como somos.
Todos temos o lado luz e o lado sombra e esta guerra nunca acaba até que a luz se sobreponha à sombra.
Nunca podemos esquecer:

Quando maior a luz, maior a sombra!



Toma conta de ti!




Naquilo Que Acreditamos é O Que Vemos

segunda-feira, 8 de junho de 2020

QUANDO O MEDO DA SOLIDÃO NOS OBRIGA A ACEITAR A MANIPULAÇÃO

Ola

Que título extenso para dizer simplesmente: Quando os outros nos querem transformar e nós não somos nós. Somos o que os outros querem que sejamos.

Quantas vezes para não enfrentarmos a familia, amigos, colegas, marido, namorado, fazemos exactamente o que os outros querem e deixamos para trás quem somos e o que desejamos fazer.
Quantas vezes alegamos que "se não der importância eles deixam-me em paz". É verdade!
Estás a agradar, e por isso correspondes às expectativas!
No dia que fores tu mesma a guerra vai rebentar.
Vais adiá-la? É possível, mas sabes bem que ou acabas com essa farsa, ou quem rebenta és tu!


A nossa alma é constituída por desejos, valores, princípios, luz, e tem um DNA que é só teu.
Quando contrarias a tua alma para agradar aos outros, para "viveres" com os outros, para não criares "problemas", para pacificares os outros, tu estás a desencadear a pior das doenças para ti: A ruptura da tua alma.
Que um dia não aguenta mais por não vibrar na energia que deve vibrar, por ser tão contrariada na sua essência, que explode. E essas explosão vêm sempre acompanhadas com mazelas: depressões, esgotamentos, doenças físicas muitas vezes também.
Dizem que a nossa alma é a nossa luz.
Se tudo vem da luz, então o que andas a fazer com o que tens de mais divino?

A violar-te a ti própria? A perder o sentido da vida? A torturar o que tens de mais sagrado?
Ao abrigo de quê?

- "Tenho medo de ficar sozinha", dizemos nós muitas vezes!

Já estás! É só olhares ao espelho e perceberes que a solidão é o teu rosto. Porque nada do que fazes, dizes, ou queres é aceite pelo teu entorno.
Tu és aquilo que os outros querem que tu sejas.
Quando tu fores tu, já não agradas.



Quando temos no roupeiro um vestido que já não serve, temos de ter a coragem de o dar tenha lá ele sido comprado ao preço que for. Pouco importa!
As pessoas que não nos aceitam como somos, também têm de ser recicladas, porque, primeiro estamos a dar-lhes também a elas a oportunidade de encontrarem pessoas que estejam de acordo com a sua energia e a sua vibração.
E depois, porque abrimos espaço na nossa vida para o mesmo.
Para encontrarmos quem goste de nós como nós somos tal e qual.

Então o que falta aqui?

A consciência de assumirmos quem somos, o que queremos, para onde vamos. Porque o resto o Universo conspira a nossa favor.
Se calhar precisamos mesmo de estar sozinhas.
Fazer uma viagem sós. Sem  ninguém. Encontrar-mo-nos! E percebermos que afinal somos felizes como somos. E confiamos no Universo para encontrar pelo caminho quem nos aceite e que nós também aceitamos sem condições.


Faz essa viagem. Interior e exterior. Vê o caleidoscópio que é a tua vida e o mundo, e as cores que estás a perder porque só acreditas em duas.

Existe tanta gente para amar e ser amada que cada minuto que gastamos com quem nos quer mudar é um minuto absolutamente perdido.

Aproveita-os todos!

Abraça-te! Não estás só! Nunca estiveste! Tens-te sempre a ti e à tua alma. Queres melhor companheira?!

Enfrenta o medo. Esse sim é o teu maior desafio. No dia em que perceberes que afinal ele não era tão poderoso assim, vences qualquer obstáculo.


Ama-te! Cuida-te! Respeita-te!

Nunca te esqueças. Tudo começa e acaba em ti.

Xi💚

https://youtu.be/H_QiVo6bScU



sexta-feira, 29 de maio de 2020

A MORTE FICA-NOS BEM.....

Ola

Hoje vejo partilhar um tema daqueles acesos.
O medo da morte | o medo do sofrimento.

Quantos de nós dizemos sistematicamente: " Eu não tenho medo da morte, eu tenho medo é de sofrer"

Caso não tenhas reparado já estás a sofrer. A partir do momento que assumimos que "temos medo de" já começa o processo todo de sofrimento.

Viver ou reencarnar como dizem as teorias espiritualistas e metafísicas das quais sou seguidora e confessa adepta, reclamam a ideia que todos nós nascemos porque temos contas a acertar de vidas passadas.
Se são muitas ou poucas o tempo dirá!
E é mais ou menos isso, ou é mesmo isso, porque na verdade, até dentro da mesma casa, filhos nascidos dos mesmos pais, com a mesma educação, as mesmas oportunidades, a mesma alimentação, o mesmo habitar, têm muitas vezes comportamentos, hábitos, opções de vida, e inclusivé saúde completamente diferente.
Há um detalhe que dou importância,mas que passa despercebido normalmente e que eu penso que a ciência terá a sua justificação, cuja teoria a mim não me convence totalmente:

Na mesma família, pais, filhos, irmãos, se for necessário um transplante de medula para um deles muitas vezes não há compatibilidade. É no minino estranho.....
Sob o ponto de vista espiritual está explicado. Cada qual com o seu karma. Cada qual com a sua energia. Mesmo tendo o mesmo tipo se sangue.



Dito isto, e com base na teoria da reencarnação, nós vimos cá para expiar karma, ou como dizem os kabbalistas fazer a nossa correcção - Tikkun.

Com mais ou menos sofrimento, em função das "contas" a acertar dessas vidas vividas, desses nós por desatar, dessas dores por chorar, teremos as coisas mais facilitadas ou menos, de acordo com o diapasão da nossa consciência enquanto seres terrenos e duais.

Desde criança aprendemos a palavra morte! Sempre associada a algo inevitável mas a evitar, começa aí o paradoxo da coisa.

Se por um lado a morte é inevitável, por outro não queremos morrer, embora em consciência a tenhamos como certa. Morte física, bem entendido!

Por outro lado, não queremos sofrer, como disse antes: Já estamos!

Mas há ainda um terceiro terror, e esse sim começa realmente a criar atitudes radicais e assustadoras: o medo de sofrer fisicamente, e já com detalhes, numa cama, num hospital, numa dependência de outros ou de máquinas, etc.
Aliás a eutanásia antes da pandemia estava na ordem de trabalhos para ser discutida. Ironia do destino os que eram contra e os que eram a favor meteram-se todos em casa com medo do covid 19.
Venha quem entenda isto!
Pior, os que são a favor da eutanásia (pura especulação agora da minha parte), provavelmente foram os que mais criticaram a falta de atitude de prudência por parte  das autoridades deste país nos mais vulneráveis. Leia-se idosos, doentes oncológicos, doentes crónicos, etc.
Pergunto eu: Para quem pretenderiam eles aprovar a eutanásia?!



O medo leva-nos a extremos que ficamos tão tontos que nem sabemos o que fazemos nem o que dizemos.
Num dia estamos dispostos a sair de casa de escafandro com medo de tudo e de todos, os contágios, das doenças, do sofrimento, da morte.

No outro dia pegamos no carro conduzimos a velocidade excessiva sem medo de nada a saborear o vento pela marginal.

Num dia acordamos e exigimos que todos se afastem de nós. Que todos estejam desinfectados. Que todos venham completamente transfigurados até nós.

No outro dia morre-nos um ente querido e lamentamos a falta de abraços, os afectos, a companhia, o calor humano.

E chegamos ao fim entre noticia e noticia perde-mo-nos porque deixamos de pensar por nós e começamos a ser uns robots sem qualquer capacidade de decisão e de análise a achar que o que disse o A é extraordinário mas mudamos de canal ou de meio de comunicação e já achamos que afinal o B é que falou verdade.

Esta é a verdadeira morte!

É a morte da nossa capacidade de decisão | análise | raciocínio | crítica | observação | discernimento.


E não temos a coragem de caminhar sozinhos pela vastidão da nossa consciência e tomarmos as decisões que achamos serem as adequadas à nossa realidade. Aos nossos valores e aos nossos princípios. À NOSSA VIDA!

A morte fica-nos bem!

Xi 💙


Ama-te! Cura-te! Respeita-te!

www.terapiasmulherholistica.com

https://youtu.be/PPVjrVIvW5I





segunda-feira, 18 de maio de 2020

OUTROS VÍRUS SURGIRÃO SE REPROVARMOS ESTE ANO...

Ola

Sim, a Terra é um mundo-escola. E como em todas as escolas, há bons e maus alunos, há alunos aplicados e outros mais indolentes.
Somos tudo isso.
Só que desta vez, não há segundas oportunidades. A Terra | Universo está cansado de nos dar mais e mais oportunidades e nós desaproveitarmos.
Chega! Basta!
Vamos continuar neste processo até haver alguém que levante o dedo e diga: APRENDI!


Até lá as lições continuarão a ser dadas.
O que aprendemos com este susto? Que lição e ilação tiramos disto tudo? Queremos a vida que tínhamos? Então nada valeu a pena!

Partilho a opinião de um cabalista que admiro, já o fiz antes, com um visão clara e objectiva dos passos a serem dados.
Esta ERA de Aquário empurra-nos para um novo caminho nunca antes percorrido:

SE O OUTRO NÃO ESTIVER BEM, EU TAMBÉM NÃO ESTOU!

E esta consciência de grupo, de tribo é o que nos permitirá a grande mudança que a nossa alma anseia há anos.




"A Organização Internacional do Trabalho publicou que o coronavírus poderia eliminar metade dos empregos, deixando quase dois bilhões de pessoas desempregadas. Como alimentamos dois bilhões de famílias sem meios?
Se organizarmos o trabalho correctamente e distribuirmos os frutos do trabalho de maneira justa entre todos, haverá o suficiente para todos. Vivendo em uma sociedade integral, uma pessoa se sentirá bem e confortável.
Mas, se não fizermos isso, seremos atacados pelos vírus novamente que nos forçarão a ficar em casa em quarentena e reivindicar mais vidas humanas, até que concordemos que é melhor compartilhar com os outros para permanecer vivo. Aprender isso será muito difícil.
Os distúrbios começaram em muitos países: bancos estão queimando no Líbano, manifestações armadas estão ocorrendo nos Estados Unidos. Existe um risco crescente de um surto de violência. O egoísmo alimenta a raiva, não admira que os americanos tenham comprado todas as armas nas lojas de armas.
Agora eles vão às ruas e acertam suas contas, primeiro com o governo. Com base nas enormes somas de dinheiro que, com as bênçãos do governo, passam para os bolsos dos super ricos, haverá uma agitação séria.
Certamente, a divisão uniforme de mercadorias requer uma nova mentalidade socialmente progressiva que precisa ser instilada. Todo mundo precisa ver claramente que, a menos que nos aproximemos e nos tornemos mais gentis, precisaremos nos distanciar um do outro e receber golpes e catástrofes sérios, naturais e artificiais.
O que pode levar as pessoas a pensar de uma maneira mais geral e integradora e a sentir nossa dependência uma da outra? Em face do sofrimento, doenças e morte, todos estarão prontos para ouvir e confirmar que nosso mundo é integral, fechado, sem lugar para se esconder. Portanto, também temos que nos comportar dessa maneira para que todos sejam iguais e se sintam parte de uma família comum.
Não há razão para esperar que o corona-vírus desapareça. Se não fosse por esse vírus, outro chegaria e nos levaria ao ponto de ter que envolver a unidade integral comum da natureza, exactamente como os níveis inanimado, vegetativo e animal de hoje.
Os epidemiologistas preveem que essa pandemia durará pelo menos mais um ano e meio a dois anos. Portanto, o corona-vírus chegou para ficar e, se não, outro vírus virá, não melhor que o anterior.
A humanidade ainda terá que reprimir seu egoísmo e adoptar uma forma mais redonda de sociedade, em que todos sejam iguais e apoiem um ao outro, em vez de se aproximarem do próprio lado e tentarem tirar mais proveito do governo de suas próprias necessidades. Isso apenas promoverá o surgimento de vírus mais novos e cruéis.
Estou muito optimista com isso porque os golpes nos ajudam a pensar. Vemos como o mundo parou diante do perigo. Novos vírus nos unirão ainda mais e nos mostrarão o caminho para a conexão correta, para o sistema integral mútuo. Quando o sistema de nossas conexões se tornar bom e correto, todos os vírus passarão de prejudiciais para benéficos. Boa sorte para nós!"

Michael Laitman





É esta tomada de consciência que não tem volta atrás.
Eles, os governantes ainda não perceberam, ou já, mas fazem-se de desentendidos que não há "outro caminho". Só há este: partilha | solidariedade | fraternidade | igualdade | liberdade

Continuam a governar no medo e a espalhar o medo. Porque um povo cheio de medo é fácil de manipular e de governar.

Acordem! Percam o medo! Não há volta atrás. 

E despeço-me com um salmo poderoso : Salmo 91 em português para que todos o possam entender:


"1AQUELE que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Omnipotente descansará. 
2Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei. 
3Porque ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa. 
4Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas estarás seguro: a sua verdade é escudo e broquel. 
5Não temerás espanto noturno, nem seta que voe de dia, 
6Nem peste que ande na escuridão, nem mortandade que assole ao meio-dia. 
7Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas tu não serás atingido. 
8Somente com os teus olhos olharás, e verás a recompensa dos ímpios. 
9Porque tu, ó Senhor, és o meu refúgio! O Altíssimo é a tua habitação. 
10Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda. 
11Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. 
12Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra. 1
3Pisarás o leão e o áspide; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente. 
14Pois que, tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo-ei num alto retiro, porque conheceu o meu nome. 
15Ele me invocará e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; livrá-lo-ei, e o glorificarei. 
16Dar-lhe-ei abundância de dias, e lhe mostrarei a minha salvação."


Xi💚

Ama-te! Cuida-te! Respeita-te!
www.terapiasmulherholistica.com





segunda-feira, 4 de maio de 2020

COVID 19 E A LIDERANÇA DAS MULHERES

Ola


Hoje a minha partilha é na íntegra uma cópia de um artigo publicado no jornal  O GLOBO MUNDO  e este artigo escrito por Ana Rosa Alves.

Não há coincidências e não acredito nelas. Tudo acontece com um propósito divino e tudo tem uma razão, embora muitas vezes nem saibamos quais são.

Assim, houve quem reparasse neste detalhe importantissimo: Países governados por mulheres tiveram números mais "simpáticos", entenda-se  menos dramáticos, de contaminados e mortos pelo Covid-19.
Pelo menos até hoje!

Será que atitude prudente e sensata das mulheres fez a diferença nestes resultado?!
Pelos vistos sim.




 Não há uma resposta global unificada à Covid-19, com países tendo diferentes níveis de sucesso no combate à doença. É consenso, no entanto, que TaiwanNova ZelândiaAlemanha e alguns países nórdicos estão entre as nações mais eficientes em controlar a pandemia em seus territórios. Com tamanhos, culturas e em continentes diferentes, elas têm algo em comum: são governadas por mulheres.
Segundo a ONU, as mulheres ocupam apenas 7% dos cargos de liderança globais, algo que chama ainda mais atenção para seu sucesso na contenção do vírus. Isto deve-se, em maior parte, a intervenções rápidas, baseadas em argumentos científicos, testes em massa, medidas de isolamento efetivas e transparência com a população.
A eficiência com que Tsai Ing-wen agiu chama atenção. Com cerca de 23 milhões de habitantes, Taiwan tem 395 casos diagnosticados de Covid-19 e apenas seis mortes. A estatística é ainda mais surpreendente frente à grande vulnerabilidade da ilha: localizada na costa leste chinesa e vista por Pequim como uma província rebelde, a nação tem apenas 15 aliados diplomáticos e nem sequer faz parte da Organização Mundial da Saúde.


Tsai Ing-Wen, durante visita à fábrica de máscaras em Taipé Foto: ANN WANG / REUTERS
Tsai Ing-Wen, durante visita à fábrica de máscaras em Taipé Foto: ANN WANG / REUTERS

Em 31 de dezembro, mesmo dia em que o governo local de Wuhan, berço da doença, assumiu ter registrado casos de uma “pneumonia misteriosa”, Tsai anunciou que os voos originários da cidade passariam por inspeções sanitárias. No dia 23 de janeiro, todos os visitantes de Wuhan foram banidos, veto estendido em 6 de fevereiro para todos os chineses.
Com o agravamento da pandemia, Taipé criou um centro de controle para a Covid-19, que centralizou a resposta à pandemia. No dia 19 de março, buscando evitar uma nova onda de coronavírus desencadeada por casos importados, Tsai anunciou o fechamento das fronteiras para todos os não residentes. O país também aumentou consideravelmente a produção de equipamentos respiratórios e máscaras – 16 milhões das quais serão doadas para alguns dos países mais afetados pela doença, entre eles os EUA e Estados-membros da União Europeia.

Alemanha

É evidente que não há correlação direta entre gênero e competência, mas pesquisas realizadas pela Universidade do Sul da Califórnia, nos EUA, e pela Universidade Radboud, na Holanda, mostram que mulheres, quando sob pressão, tendem a tomar menos riscos em suas escolhas, agindo de forma mais prudente. Entre 32 estudos sobre a diferença na tomada de decisões de acordo com o gênero, 12 perceberam que elas recorrem mais à lógica e à análise de dados, enquanto os homens são mais intuitivos. Os outros 20 não constataram diferenças.
— É importante que qualquer liderança estratégica competente e  responsável esteja conectada com a realidade, e quem faz essa ponte é a ciência, são especialistas, os fatos e os dados. E essas mulheres vêm fazendo isso de forma muito eficiente — disse Maisa Diniz, co-fundadora do coletivo suprapartidário Vote Nelas, que busca aumentar a participação feminina na política. – Fica cada vez mais claro que a competição e a agressividade não são sustentáveis ou desejáveis em um momento como esse.
A chanceler Angela Merkel se destaca por seu pragmatismo mesmo em meio à crise sanitária mais grave de sua gestão. Sua abordagem pró-ciência e direta é extremamente benquista pela população: a chanceler viu sua popularidade voltar a crescer após uma polêmica união de seu partido, a União Democrata Cristã (CDU) com a extrema direita em uma eleição regional.


Angela Merkel, durante entrevista coletiva em Berlim Foto: POOL / via REUTERS
Angela Merkel, durante entrevista coletiva em Berlim Foto: POOL / via REUTERS

Com 132.321 casos de Covid-19, a Alemanha é o quarto país do planeta mais afetado pela doença. Ainda assim, registra apenas 3.502 mortes – na vizinha França, onde há pouco mais de 131 mil casos, as mortes passam de 15,7 mil. Merkel evitou pedir um confinamento nacional, optando por uma série de medidas de distanciamento. Reuniões com mais de duas pessoas foram proibidas e escolas, lojas e centros esportivos, fechados. Além de ter o maior número de leitos de terapia intensiva do continente, o país aplica também testes em massa na população, ultrapassando 100 mil ao dia.

Nova Zelândia



Jacida Ardern, em captura de tela de um dos vídeos que postou em suas redes sociais Foto: JACINDA ARDERN / JACINDA ARDERN via REUTERS
Jacida Ardern, em captura de tela de um dos vídeos que postou em suas redes sociais Foto: JACINDA ARDERN / JACINDA ARDERN via REUTERS

Quem também recebe elogios é a primeira-ministra neozelandesa, Jacinda Ardern. Ela anunciou um dos confinamentos gerais mais restritos do mundo em 23 de março, quando a ilha registrava apenas 102 diagnósticos confirmados, sem nenhuma morte. Menos de um mês depois, o país registra apenas 1.366 casos, com apenas nove óbitos.
Ardern implementou um sistema de alerta bastante detalhado, com quatro níveis, que orienta a população a agir. Nesta quinta, a premier anunciou que o país passará do nível máximo, o quatro, para o três na próxima segunda. Entre outras medidas, escolas serão reabertas, restaurantes funcionarão para retirada de pedidos e compras online voltarão a ser permitidas, assim como nadar e surfar.
Na semana passada, o país endureceu as restrições em suas fronteiras, obrigando todos os neozelandeses que retornam do exterior a se isolar em centros que o governo designará para esta finalidade. Reconhecendo os desafios econômicos impostos pela crise, a premier também anunciou cortes de 20% no seu salário e nos salários de seu Gabinete por seis meses.
Ardern se comunica de maneira transparente, empática e direta, dando entrevista coletivas diárias nas quais explica em detalhes os planos do governo e posta frequentemente vídeos caseiros em que simpatiza com os desafios da quarentena e busca tranquilizar a população. Com frequência, ela cita os cuidados com sua filha Neve, de pouco mais de 2 anos.

Países nórdicos

Sucesso parecido é visto nos países nórdicos, quatro dos quais são governados por mulheres. A premier da Islândia, Katrín Jakobsdóttir, também agiu cedo, rastreando os contatos de pessoas contaminadas, pondo sob quarentena casos suspeitos e aplicando testes em massa na população de cerca de 360 mil habitantes. No total, 1.720 pessoas foram diagnosticadas com Covid-19, com oito mortes – taxa de mortalidade no país, de 0,47%, é uma das menores do mundo.


Katrín Jakobsdóttir, premier da Islândia Foto: SIGURJON RAGNAR / Facebook/Reprodução
Katrín Jakobsdóttir, premier da Islândia Foto: SIGURJON RAGNAR / Facebook/Reprodução

A Dinamarca, por sua vez, foi o segundo país europeu a anunciar uma quarentena, no dia 11 de março, antes do país registrar mortes pela doença. A população, no entanto, pôde continuar a sair nas ruas e a participar de reuniões com até 10 pessoas. Com 6.876 casos registrados e 309 mortes, a primeira-ministra Mette Frederiksen anunciou que o país dará início a uma retomada das atividades antes do previsto, com o retorno de creches e escolas de ensino fundamental nesta quarta-feira.


Premier dinamarquesa Mette Frederiksen durante discurso à nação Foto: PHILIP DAVALI / AFP/14-04-2020
Premier dinamarquesa Mette Frederiksen durante discurso à nação Foto: PHILIP DAVALI / AFP/14-04-2020

Já a Finlândia, governada por Sanna Marin, que com 34 anos é a premier mais jovem do mundo, entrou em estado de emergência no dia 16 de março, com o fechamento de escola, espaços públicos e limitação de aglomerações. Os acessos à região de Helsinki, epicentro da pandemia no país, foram fechados alguns dias depois. Com a estabilização dos novos casos, eles foram reabertos nesta quarta. O país tem ainda um grande estoque de máscaras hospitalares, mantido desde a época da Guerra Fria.


Premier finlandesa Sanna Marin durante entrevista coletiva em Helsinki Foto: MARKKU ULANDER / AFP / 14-04-2020
Premier finlandesa Sanna Marin durante entrevista coletiva em Helsinki Foto: MARKKU ULANDER / AFP / 14-04-2020

A primeira-ministra norueguesa Erna Solberg também agiu rápido, fechando as fronteiras para estrangeiros, interrompendo as aulas e cessando aglomerações públicas. Quem descumprisse a quarentena, ficaria sujeito a 15 dias de prisão ou multas de até US$ 2 mil. Outra medida passível de detenção era se hospedar fora de seu município de origem. Tal qual as outras nações da região, a Noruega começa a levantar gradualmente as restrições, com a reabertura das escolas para crianças pequenas, de salões de beleza e clínicas de estética.


Primeira-ministra norueguesa, Erna Solberg, durante evento na Alemanha Foto: Andreas Gebert / REUTERS / 14-02-2020
Primeira-ministra norueguesa, Erna Solberg, durante evento na Alemanha Foto: Andreas Gebert / REUTERS / 14-02-2020

Evidentemente, estes países são, em sua maior parte, ricos, desenvolvidos e democracias bem consolidadas, mas seus sucessos e as lideranças por trás deles não deixam de servir de inspiração. Segundo a  pesquisa Jornada da Candidata, realizada pelo Vote Nelas entre 2019 e 2020, há uma busca activa por inspirações femininas na política e como a ausência de mulheres em cargos de liderança pode ser um empecilho para uma maior representatividade.
– É importante valorizar essas lideranças para que outras mulheres sintam que sim, esse é um lugar para elas. Foram muitos séculos em que estivemos banidas destes espaços e, quanto mais a gente conseguir evidenciar a importância delas, fica claro que isso é o melhor para todos – disse Duda Alcântara, co-fundadora do Vote Nelas.