sexta-feira, 29 de maio de 2020

A MORTE FICA-NOS BEM.....

Ola

Hoje vejo partilhar um tema daqueles acesos.
O medo da morte | o medo do sofrimento.

Quantos de nós dizemos sistematicamente: " Eu não tenho medo da morte, eu tenho medo é de sofrer"

Caso não tenhas reparado já estás a sofrer. A partir do momento que assumimos que "temos medo de" já começa o processo todo de sofrimento.

Viver ou reencarnar como dizem as teorias espiritualistas e metafísicas das quais sou seguidora e confessa adepta, reclamam a ideia que todos nós nascemos porque temos contas a acertar de vidas passadas.
Se são muitas ou poucas o tempo dirá!
E é mais ou menos isso, ou é mesmo isso, porque na verdade, até dentro da mesma casa, filhos nascidos dos mesmos pais, com a mesma educação, as mesmas oportunidades, a mesma alimentação, o mesmo habitar, têm muitas vezes comportamentos, hábitos, opções de vida, e inclusivé saúde completamente diferente.
Há um detalhe que dou importância,mas que passa despercebido normalmente e que eu penso que a ciência terá a sua justificação, cuja teoria a mim não me convence totalmente:

Na mesma família, pais, filhos, irmãos, se for necessário um transplante de medula para um deles muitas vezes não há compatibilidade. É no minino estranho.....
Sob o ponto de vista espiritual está explicado. Cada qual com o seu karma. Cada qual com a sua energia. Mesmo tendo o mesmo tipo se sangue.



Dito isto, e com base na teoria da reencarnação, nós vimos cá para expiar karma, ou como dizem os kabbalistas fazer a nossa correcção - Tikkun.

Com mais ou menos sofrimento, em função das "contas" a acertar dessas vidas vividas, desses nós por desatar, dessas dores por chorar, teremos as coisas mais facilitadas ou menos, de acordo com o diapasão da nossa consciência enquanto seres terrenos e duais.

Desde criança aprendemos a palavra morte! Sempre associada a algo inevitável mas a evitar, começa aí o paradoxo da coisa.

Se por um lado a morte é inevitável, por outro não queremos morrer, embora em consciência a tenhamos como certa. Morte física, bem entendido!

Por outro lado, não queremos sofrer, como disse antes: Já estamos!

Mas há ainda um terceiro terror, e esse sim começa realmente a criar atitudes radicais e assustadoras: o medo de sofrer fisicamente, e já com detalhes, numa cama, num hospital, numa dependência de outros ou de máquinas, etc.
Aliás a eutanásia antes da pandemia estava na ordem de trabalhos para ser discutida. Ironia do destino os que eram contra e os que eram a favor meteram-se todos em casa com medo do covid 19.
Venha quem entenda isto!
Pior, os que são a favor da eutanásia (pura especulação agora da minha parte), provavelmente foram os que mais criticaram a falta de atitude de prudência por parte  das autoridades deste país nos mais vulneráveis. Leia-se idosos, doentes oncológicos, doentes crónicos, etc.
Pergunto eu: Para quem pretenderiam eles aprovar a eutanásia?!



O medo leva-nos a extremos que ficamos tão tontos que nem sabemos o que fazemos nem o que dizemos.
Num dia estamos dispostos a sair de casa de escafandro com medo de tudo e de todos, os contágios, das doenças, do sofrimento, da morte.

No outro dia pegamos no carro conduzimos a velocidade excessiva sem medo de nada a saborear o vento pela marginal.

Num dia acordamos e exigimos que todos se afastem de nós. Que todos estejam desinfectados. Que todos venham completamente transfigurados até nós.

No outro dia morre-nos um ente querido e lamentamos a falta de abraços, os afectos, a companhia, o calor humano.

E chegamos ao fim entre noticia e noticia perde-mo-nos porque deixamos de pensar por nós e começamos a ser uns robots sem qualquer capacidade de decisão e de análise a achar que o que disse o A é extraordinário mas mudamos de canal ou de meio de comunicação e já achamos que afinal o B é que falou verdade.

Esta é a verdadeira morte!

É a morte da nossa capacidade de decisão | análise | raciocínio | crítica | observação | discernimento.


E não temos a coragem de caminhar sozinhos pela vastidão da nossa consciência e tomarmos as decisões que achamos serem as adequadas à nossa realidade. Aos nossos valores e aos nossos princípios. À NOSSA VIDA!

A morte fica-nos bem!

Xi 💙


Ama-te! Cura-te! Respeita-te!

www.terapiasmulherholistica.com

https://youtu.be/PPVjrVIvW5I





Sem comentários:

Publicar um comentário